Cayo Guillermo: Um bom sítio para relaxar em Cuba

Cayo Guillermo recebeu-nos com praias lindíssimas, águas cristalinas e uma areia tão fina e branca que parece farinha. Cayo Guillermo é uma ótima escolha para quem quer um pouco mais de privacidade porque para chegar lá é preciso ir via Cayo Coco. Então, se estiverem à procura de um sítio para relaxar em Cuba, Cayo Guillermo é uma boa opção. É neste Cayo (ou: ilha) que podemos visitar a Praia Pilar, considerada uma das mais belas de Cuba e das Caraíbas.

Praia em Cayo Guillermo
Praia em Cayo Guillermo

A nossa vida em Cayo Guillermo foi muito pacata. Passámos os nossos dias na praia a alternar entre a espreguiçadeira debaixo dos nossos cocos, o belo do mergulho e o passeio pela praia. E, ao final do dia, íamos um bocadinho aproveitar a piscina, porque na praia levantava-se mais vento.

Podem ver o nosso percurso completo aqui

Quando queríamos comer ou beber alguma coisa havia sempre um bar aberto que servia snacks. Ou então, se preferíamos algo mais consistente, podíamos ir ao restaurante buffet. No entanto, a variedade e qualidade deste restaurante deixava um bocadinho a desejar.

Como chegar?

Cayo Guillermo não tem aeroporto. Por isso, a maneira mais fácil de chegar é de carro/autocarro a partir de Cayo Coco. Demora um bocadinho mais tempo mas é o preço a pagar por mais privacidade.

Saímos de Toronto às 6h30m em direção a Cayo Coco. O avião era confortável e bastante grande e o voo chegou à hora prevista. É chato ter que acordar cedo, mas os primeiros voos dão-nos a oportunidade de aproveitar melhor o dia.

O aeroporto de Cayo Coco é literalmente uma casinha no meio das árvores, com a imigração e o espaço para a recolha de bagagem quase colados. Logo à saída do aeroporto há uma CADECA onde é possível trocar dinheiro. Como foi a nossa primeira paragem tivemos mesmo que trocar dinheiro, mas a taxa de câmbio não era nada simpática.

Aeroporto Jardines Del Rey, em Cayo Coco
Aeroporto Jardines Del Rey, em Cayo Coco

Assim que saímos do aeroporto, vimos logo o senhor do táxi que nos ia levar a Cayo Guillermo. Antes de viajar, tínhamos reservado o táxi privado online com a empresa Taxi in Havana. O táxi era bastante velho, mas o nosso taxista era simpático. A paisagem era bem diferente do que estávamos à espera. Apesar das estradas serem alcatroadas estavam em péssimas condições e, por causa do calor e da falta de chuva, fizemos vários quilómetros acompanhados de um cenário de floresta ressequida habitada por abutres e outros pássaros.

Uma das coisas que queríamos fazer em Cayo Guillermo era um tour ao Cayo Media Luna e à Praia Pilar. Mas, como era fim de semana, não encontrámos ninguém na zona das excursões e tivemos que adiar para quando estivéssemos em Cayo Coco.

Onde ficámos?

Escolhemos o Melia Cayo Guillermo para relaxar em Cuba estes dois dias. O hotel é grande e espaçoso e as áreas comuns são muito bonitas. A praia é muito calma e reservada e tem um passsadiço lindo sobre o mar chamado “Pasarela à Hemingway”, onde há vários bancos e cabanas, sobre as quais os pelicanos gostavam muito de descansar. À noite, o passadiço ficava todo iluminado, o que dava um toque de romantismo ao ambiente.

Pasarela à Hemingway no Melia Cayo Guillermo
Pasarela à Hemingway no Melia Cayo Guillermo

No entanto, as infra-estruturas em geral são muito limitadas e os quartos são fraquinhos para um hotel de 5 estrelas (mesmo em Cuba). Por exemplo, haviam várias fissuras no quarto e a água do duche tinha pouca pressão.

Quarto - Melia Cayo Guillermo
Quarto – Melia Cayo Guillermo

O que mais gostámos

  • Restaurantes a la carte
  • Áreas comuns muito bonitas, especialmente o passadiço na praia 😍

O que menos gostámos

  • Quartos
  • Limpeza
  • “Sistema de gorjetas” (não foi só neste hotel, era geral)

O “sistema de gorjetas” em Cuba

Quem queria ter mais comida ou queria ser atendido mais depressa dava uma nota ao empregado e estava resolvido. Uma nota para o senhor da grelha, outra nota para o senhor que serve as bebidas, outra nos ovos mexidos ao pequeno-almoço e mais umas quantas para conseguir uma bebida no bar. Assim era o “sistema de gorjetas” em Cayo Guillermo e, conforme viemos a perceber depois, na generalidade dos resorts Tudo Incluído em Cuba.

Uma situação caricata que demonstra bem este “sistema” aconteceu um dia ao almoço no restaurante buffet. Ora, lá estamos nós na fila da grelha à espera da nossa carne. À nossa frente está um senhor também à espera da sua carne. Mas o senhor não fica satisfeito com a quantidade de carne que lhe dão e saca de uma nota. O senhor da grelha recebe a nota e vai buscar carne à nossa porção. E é assim… 😲

Melia Cayo Guillermo noite
Melia Cayo Guillermo

Cenas que só connosco

Como só íamos estar duas noites em Cayo Guillermo optámos por reservar antecipadamente os restaurantes a la carte, porque lemos que muitas vezes esgotam.

Ora bem… Falámos com o hotel por email para reservar os dois restaurantes e pediram-nos para enviar novo email uma semana antes. Só para relembrar 😉 Fizemos isso tudo. Mas quando chegamos lá… Pasme-se! Reservas nem vê-las!!! Nada que já não estivéssemos à espera. Afinal, estamos em Cuba. 😛

Na receção do hotel não estava fácil de resolverem a situação. Então, fomos diretamente ao restaurante Internacional e fizemos uma nova reserva. De seguida fomos ao restaurante Cubano para tentar fazer o mesmo e… estava cheio.

Então, lá fomos nós à Atenção ao Cliente tentar resolver a situação. O início do nosso diálogo prometia. “We have a situation.” – dissemos nós. E a senhora fez um ar de pânico e exclamou “Oh no!” 😲. Após algumas tentativas de explicar a situação, a senhora lá saiu durante uns minutos et voilà. Reserva feita para aquela noite. Os cubanos são super disponíveis.

Melia Cayo Guillermo
Melia Cayo Guillermo

Então, cheios de vontade de ir a Cuba e aproveitar uns dias em Cayo Guillermo para relaxar?

Booking.com

Um comentário sobre “Cayo Guillermo: Um bom sítio para relaxar em Cuba

  1. Angela

    Ai socorro, tirando o passadiço iluminado, ca grande carga de nervos!! Como sou forreta ia passar muita fome, hehe… Mas as paisagens deve valer a pena…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *